A era da digitalização chegou para ficar. Se há cerca de 15 anos era inimaginável poder realizar atividades corriqueiras como pagar contas, transferir dinheiro, acessar redes sociais e até mesmo jogar por meio de dispositivos que cabem na palma da mão, hoje é inimaginável voltar às rotinas “analógicas”. Esse movimento também se estendeu aos setores mais tradicionais, como o da saúde, educação e imobiliário. Enquanto o público old school estava acostumado com a busca por um imóvel (seja para venda, aluguel ou aquisição) rodando por horas a fio nas cidades, atualmente a Indústria 4.0 tem fornecido recursos que tornam esse processo muito mais simples e ágil, com apenas alguns cliques.

A busca por um lugar para chamar de lar, durante muito tempo, exigiu muito esforço: eram finais de semana, feriados e até mesmo dias de trabalho perdidos rodando as cidades em busca das famosas placas de ‘vende-se’ ou ‘aluga-se’, burocracia e altos custos. Mas nos dias atuais, com as rotinas cada vez mais corridas e digitalizadas, o setor imobiliário teve que se reinventar e encontrar alternativas para se adequar à nova realidade da população. E é nesse momento que as proptechs entram: para tornar a experiência mais ágil, simples e com menor nível de burocracia.

Nós contamos com uma solução diferenciada: conectar compradores e investidores a imóveis em situações especiais, analisando de forma otimizada sites de leilões, adquirindo os imóveis e fornecendo descontos especiais para interessados, com o compromisso de regularizar todas as pendências daquele imóvel.

Para lidar com a fórmula da escalabilidade, a Rooftop conta com a gestão de seus processos através da utilização de metodologias lean, adotando um modelo “Low Code”, termo surgido em 2014 para denominar as plataformas com interfaces baseadas em “arrastar e soltar”, ou seja, em GUI (Graphical User Interface). O desenvolvimento em plataforma Low Code possibilita que a criação de softwares e controles que sejam mais fácil e mais rápido, com menores custos. 

Um dos exemplos de ferramentas usadas aqui na ROOFTOP é o Pipefy, software de gestão de fluxos utilizado para administrar seus processos de originação e seleção dos imóveis para aquisição e venda. A partir desse processo, muitos outros foram iniciados (como os workflows jurídicos, financeiros, atendimento, comercial e marketing), estruturando, assim, uma operação conectada e integrada com uma plataforma de SaaS (Software as a Service).

Em suma, com o passar dos anos, a tecnologia passou a ficar mais barata e acessível e têm como objetivo gerar a escalabilidade dos serviços da empresa. Por meio das tendências low-code ou no-code, por exemplo, foi possível desenvolver sistemas de forma mais ágil e simples, possibilitando o acesso dos clientes por meio de interfaces gráficas que aliam design e fluidez por meio de dispositivos conectados à internet, como computadores e smartphones.

O conceito de escalabilidade pode ser resumido como a capacidade que uma empresa tem de manter ou até de melhorar suas rotinas de trabalho, mesmo quando suas demandas crescem.

Graças a essas tecnologias e um time especializado, conseguimos classificar, padronizar e prospectar, em média, mais de mil oportunidades todos os meses!

(Visitas 47 , 1 visitas hoje)
Close